Instagram

Entre agosto e setembro, Brasil recebe o novo Civic

Entre agosto e setembro, Brasil recebe o novo Civic

A nova geração do Civic - a 10ª, apresentada em setembro de 2015 - já tem data para chegar ao Brasil: entre agosto e setembro deste ano. O anúncio foi feito no Salão de Detroit-EUA e também confirmou a chegada do motor 1.5 turno para o modelo brasileiro.

Movido somente à gasolina, em primeiro momento, o motor turbo será opcional e capaz de produzir até 174 cv. A outra opção será o mesmo 2.0 flex aspirado já oferecido no Civic nacional.

Outra nvidade fica por conta do câmbio CVT, única opção de transmissão na 10ª geração do sedã. A carroceria cupê não será vendida no Brasil. Já a versão Si será lançada em 2017 para o mundo, ainda sem planos para desembarcar por aqui.

CARACTERÍSTICAS

A 10ª geração do Honda Civic, segundo a marca, é a mais inovadora em 43 anos. Isso porque será a primeira a oferecer carroceria sedã, cupê, hatch, versão Si e Type R sendo vendida nos EUA pela primeira vez.

O carro foi construído completamente do zero, com nova plataforma, motores, design e equipamentos. Graças ao uso de materiais ultrarresistentes na construção da plataforma, permitindo que o chassi esteja 25% mais rígido à torção e ainda ficasse 30 kg mais leve que a geração anterior.

A aerodinâmica também foi melhorada e o fluxo de ar está 12% melhor, muito por causa do assoalho mais plano. A suspensão dianteira continua sendo McPherson com novos pontos de fixação e a multibraços na traseira é montada sob um quadro de material mais resistente.

As proporções passam mais esportividade: o novo Civic está 5 cm mais largo, 2,5 cm mais baixo. Os 3 cm a mais de entre-eixo também promete melhorar o espaço interno do sedã. Assim, o Civic tem 5 cm a mais de espaço para pernas no banco traseiro. O porta-malas está 73 litros maior, totalizando 426 litros.

As linhas lembram o que a Honda escolheu chamar de ‘fastback’ com a caída da coluna C mais suave, terminando já na tampa do porta-malas. As lanternas formam uma espécie de “C”, chegando a invadir uma parte da tampa. A dianteira tem faróis finos em LED acompanhados de uma grande grade dianteira cromada e capô com muitos vincos.

São duas novas opções de motor: uma 2.0 i-VTEC de quatro cilindros aspirada e outra também quatro cilindros porém de 1.5 litro e turbinada. O 2.0 será básico nas versões LX e EX, podendo estar acoplado a câmbio manual de seis marchas ou automático CVT. O 1.5 turbo só será oferecido com câmbio automático CVT e estará disponíveis nas versões mais caras, chamadas EX-T e EX-L.

A Honda não especifíca números de potência e consumo, mas diz que o 2.0 é o motor mais potente já oferecido na versão de entrada e que o 1.5 turbo é o Civic mais potente já feito sem a sigla Si.

Os equipamentos oferecidos também são únicos na nova geração, como por exemplo o pacote Honda Sensing, que traz sistema de freio automático anti-colisão, piloto automático adaptativo e alerta de mudança de faixa. A central multimídia terá tela sensível de 7 polegadas e conexão com as plataformas Apple CarPlay e AndroidAuto.

Fonte: www.webmotors.com.br

Assine já | É rápido, seguro e o nome Diamond não aparece na sua fatura.