Instagram

ESTRETÉGIAS PARA PROPOR FANTASIAS SEXUAIS SEM ASSUSTAR O PARCEIRO

ESTRETÉGIAS PARA PROPOR FANTASIAS SEXUAIS SEM ASSUSTAR O PARCEIRO

Falar sobre fantasias sexuais pela primeira vez pode ser desafiador. O segredo é preparar o par para a possibilidade, instigando a curiosidade, ouvindo seus receios e opiniões e, principalmente, explicando o prazer que poderão desfrutar juntos. A seguir, especialistas ensinam estratégias para pôr o assunto em pauta

PREPARE O TERRENO | Espere a hora mais adequada para abordar o assunto. No quarto, apesar de ser o cenário mais comum para transar, pode quebrar o clima, deixando o par desconfortável ou acuado. Já em um lugar sem qualquer clima de intimidade pode ficar sem contexto. Espere por um momento em que vocês estejam próximos, falando do relacionamento, e "investigue" o que a pessoa pensa sobre o tema. Você pode falar de forma ampla, sobre fantasias de forma geral, ou de modo específico, sobre o que gostaria de fazer. De acordo com sua percepção, opte por uma ou outra estratégia. O importante é observar como a pessoa vai reagir e aí aprofundar (ou não) a questão.

MOSTRE FILMES, VÍDEOS OU IMAGENS | Lançar mão desse recurso facilita quando não se consegue descrever muito bem a fantasia ou ainda para colocar os dois no clima, quando ambos já toparam. Mas escolha produções que permitam que vocês se vejam naquela cena, pois há o risco de não conseguirem fazer a relação entre as imagens e a vida real. E se não houver identificação, a situação pode se tornar estranha. Quando estiverem vendo, fale o quanto isso excita você e pergunte ao par se ele também curte. Se perceber entusiasmo ou curiosidade, pode propor tranquilamente realizá-la.

APRESENTE AS NOVIDADES AOS POUCOS | Comece sugerindo posições diferentes, mudando o roteiro das preliminares e, pouco a pouco, vá falando coisas que levem a pessoa a pensar em novas possibilidades. Outra ideia é adicionar elementos para o quarto que vá compondo um novo cenário, no qual sua fantasia, futuramente, poderá ser realizada, como peças de roupas e acessórios eróticos.

INSTIGUE A CURIOSIDADE | Fantasias sexuais são brincadeiras entre o casal e devem ser tratadas como tal, permitindo que ambos se divirtam. Exigir, coagir ou chantagear o outro a fazer algo que não gosta ou não está preparado será ruim para o relacionamento. Uma boa maneira de instigar a curiosidade do outro é falar sobre a sua. Diga que viu uma cena ou leu em uma revista sobre a fantasia que deseja realizar, explique que gostaria de saber como deve ser fazer sexo de tal maneira e peça opinião.

FALE SOBRE O PRAZER PARA OS DOIS | Coloque-se no lugar do outro e busque entender como suas fantasias podem proporcionar prazer a ambos. Isso certamente fará sua proposta mais interessante e atraente. Esmiuce as sensações. Explique se o prazer vai ser corporal, se a fantasia mexe mais com as emoções, se é uma variação ainda mais gostosa do que já fazem na cama e por aí vai.

DEIXE O PAR À VONTADE PARA FALAR DAS PRÓPRIAS FANTASIAS | Criar um clima propício para se falar abertamente sobre sexualidade é o primeiro passo para que os parceiros revelem seus desejos mais íntimos. Ambos devem cultivar o hábito de falar sobre sexo a qualquer hora e em qualquer lugar em que estejam a sós, e não somente dentro de um quarto. Quando o ambiente ajuda fica mais fácil compartilhar as fantasias mais picantes. Se você quer ver seus desejos atendidos, precisa aprender a ouvir também o que o outro espera e fantasia. Empatia sexual é a chave.

EXPLIQUE O PAPEL DO PAR | Antes de propor a fantasia, é importante ter noção de como será para o par, que não é um objeto ou um acessório para sua satisfação e, sim, uma pessoa com sentimentos, crenças, valores e experiência sexual. Ter conhecimento de onde está pisando é fundamental para ter sucesso na realização da fantasia. Não há motivo para não investir em seu desejo, mas ter o cuidado de considerar a outra pessoa é a melhor forma de aumentar a intimidade do casal e incrementar a vida sexual para ambos.

AVISE QUE O SEXO NÃO É RUIM | Algumas pessoas podem ficar enciumadas com as fantasias do par ao compreendê-las como uma insatisfação e interpretar que o sexo que estão fazendo não é bom o suficiente. É importante explicar que experimentar variações pode tornar o relacionamento ainda mais quente e cúmplice. E é bem comum, na primeira vez, que a realização da fantasia, ou sua tentativa, cause mais estranhamento do que prazer, por ser algo diferente. Repitam em outras oportunidades, aperfeiçoando as técnicas até chegar à satisfação.

NÃO MENOSPREZE NEM SUBESTIME PUDORES E RECEIOS | Não se deve ignorar o fato de que várias pessoas ainda são movidas por uma moral religiosa muito rígida ou pelos valores de uma educação repressora. Conversar com o outro sobre pudores e anseios ajuda a relativizá-los. Quando se tem uma fantasia sexual, primeiramente, é preciso ter certeza de que não vai haver culpa ou arrependimento após realizá-la, pois, às vezes, ela é muito mais excitante e divertida na imaginação do que na vida real.

Texto: Heloísa Noronha

Fontes: Cristina Romualdo, psicóloga, mestre em ciência da saúde pela Unifesp (Universidade Federal do Estado de São Paulo) e educadora do Instituto Kaplan; Luciano Passianotto, terapeuta familiar e de casal; Maria Cristina de Faria Dias, psicóloga clínica e terapeuta sexual, e Arlete Girello Gavranic, terapeuta sexual e coordenadora do curso de pós-graduação em educação e terapia sexual do Isexp (Instituto Brasileiro Interdisciplinar de Sexologia e Medicina Psicossomática)

www.estilo.uol.com.br

Assine já | É rápido, seguro e o nome Diamond não aparece na sua fatura.