Instagram

SEDUÇÃO E ROMANCE: FILMES PARA EXCITAR AS MULHERES

SEDUÇÃO E ROMANCE: FILMES PARA EXCITAR AS MULHERES

Há alguns anos, assistindo a “Sr. & Sra. Smith” na TV, a administradora de empresas Anamaria Barbosa sentiu-se excitada com as cenas sensuais entre os personagens de Brad Pitt e Angelina Jolie. Como estava no quarto com o marido, o engenheiro André Schmitt, ela sugeriu que eles aproveitassem o clima na cama.

“Ele fez a maior cara de ponto de interrogação e ainda perguntou: ‘Que clima?’”, lembra-se, aos risos. André se defende: “Para mim, era um filme de ação, não tinha nada explicitamente sexual ali. Fiquei surpreso com o pedido dela, mas atendi”. Desde então, ele fica mais atento às reações da mulher quando uma cena quente surge no meio de um filme de qualquer gênero. “Às vezes não precisa nem aparecer alguém pelado, uma simples cena de beijo já a deixa em ponto de bala”, conta.

De acordo com especialistas, uma situação assim está dentro da mais perfeita normalidade. “O estímulo de que a mulher precisa para se excitar é diferente. Ela também se excita com o visual, como o homem, mas precisa de um cenário, ou seja, de um contexto que a leve à excitação”, afirma a psicanalista e sexóloga Carmen Janssen, membro da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana. “Mesmo que não seja romântico, é necessário envolver a sedução, e não o sexo explícito direto que tanto excita os homens”, continua.

A ginecologista e sexóloga Carolina Ambrogini, coordenadora do Projeto Afrodite, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), reforça essa linha de raciocínio. “O homem gosta dos pornôs clássicos porque ele se fixa no genitalismo, na penetração, no direto ao ponto. No geral, a mulher considera esses filmes grotescos, sente nojo”, diz. Segundo ela, uma única cena picante no meio de uma história convencional completa é suficiente para excitar a maioria das mulheres.

Tudo isso porque, mesmo com toda a independência financeira, profissional e social já conquistada pelo sexo feminino, ainda há o desejo pelo flerte. “A mulher gosta de ser cortejada, de se sentir atraente para o outro. Além disso, ter seu desejo levado em consideração a estimula sexualmente”, explica Carmen.

Pornôs para mulheres

Entendendo tudo isso, o mercado cinematográfico investe, desde o começo dos anos 2000, em produções pornográficas direcionadas para o público feminino. A top diretora e produtora desses filmes é a sueca Erika Lust, responsável por títulos como “Life Love Lust” (“Vida Amor Luxúria”, em tradução livre, de 2010) e “Cabaret Desire” (“Cabaré Desejo, também em tradução livre, de 2011).

As cenas picantes passam da insinuação dos filmes convencionais, mas agradam às mulheres devido à contextualização e à exploração delicada das cenas de penetração, além do foco na sexualidade feminina, nos desejos delas. “Neles, existe uma preocupação com os detalhes. Os atores e atrizes têm aparências mais ‘reais’, sem pênis e seios gigantes. Há componentes de conquista, belos cenários e ângulos mais criativos quando é para mostrar a penetração”, lista Carolina.

Tanto para os homens se oferecerem para assistir com as parceiras quanto para as mulheres encontrarem sua própria excitação na tela da TV, Carolina e Carmen recomendam nove filmes, além de qualquer título que leve o nome de Erika Lust como autora, diretora ou produtora. Todos têm um clima erótico e podem apimentar a relação. Providencie-os e boa diversão!

Closer – Perto Demais (2004)

Embora seja um filme bastante denso sobre as complexidades dos relacionamentos nos dias de hoje, tem uma cena de strip-tease supersensual protagonizada pela personagem de Natalie Portman. Excita e inspira muitas mulheres a inovar nas preliminares e fazer um showzinho para seus parceiros.

Infidelidade (2002)

Desperta suspiros entre as mulheres devido às cenas sensuais entre os personagens de Diane Lane e do francês Olivier Martinez, amantes que vivem uma tórrida relação secreta. Na história, o marido traído é vivido por Richard Gere.

Match Point – Ponto Final (2005)

As cenas de sexo interpretadas por Jonathan Rhys-Meyers e Scarlett Johansson são superquentes e realistas, ofegantes, ousadas. As espectadoras se excitam e querem fazer igual com seus parceiros.

Desejo e Reparação (2007)

Tem uma única cena de sexo, em uma biblioteca, que é suficiente para excitar as mulheres. É um clima super erótico que vai crescendo entre os personagens de Keira Knightley e James McAvoy e culmina em uma transa quente.

Pecado Original (2001)

Angelina Jolie e Antonio Banderas interpretam muitas cenas de sexo ao longo do filme – muitas mesmo. Todas são muito picantes e provocativas, com direito a sussurros e gritos. As mulheres adoram.

Cisne Negro (2010)

A cena do sexo fantasiado pela personagem de Natalie Portman com a de Mila Kunis é longa, bem realista e excita mulheres heterossexuais e homossexuais. Também tem passagens quentes envolvendo Vincent Cassel e Mila Kunis em um clima “proibido” que despertam o desejo do público feminino.

Instinto Selvagem (1992)

Além da clássica cruzada de pernas de Sharon Stone, que mexe com a fantasia de dominar estranhos com a insinuação de disponibilidade sexual, o longa tem cenas tórridas de sexo entre ela e Michael Douglas. Em pé, deitados, de frente, de costas… Eles mostram muitas possibilidades de transas que atingem a libido feminina.

Nove e Meia Semanas de Amor (1986)

Os personagens de Mickey Rourke e Kim Bassinger levam as fantasias sexuais às últimas consequências, em um clima que beira o dos pornôs femininos atuais. Ousado e intenso, o filme excita as mulheres até nos diálogos e olhares dos atores.

Secretária (2002)

Trabalha o componente do sadomasoquismo em um ambiente favorável às fantasias sexuais: o escritório. Nele, funcionária e patrão, vividos por Maggie Gyllenhaal e James Spader, exploram as transas proibidas, a dominação e a submissão em um contexto quase dramático, despertando o desejo feminino.

Fonte: www.temqueserincrivel.ig.com.br

Assine já | É rápido, seguro e o nome Diamond não aparece na sua fatura.